Você sabe o que é medicina nuclear? Descubra aqui!

A medicina nuclear é um novo ramo médico que vem dando o que falar por sua funcionalidade e resultados incríveis, apesar de ainda não ser muito conhecida. Com ela é possível detectar doenças precocemente e realizar tratamentos, além de prevenir complicações.

Você sabe o que é a medicina nuclear e por que ela vem sendo cada vez mais utilizada em nosso meio? Então leia o nosso texto e fique por dentro dessa nova tecnologia!

O que é medicina nuclear

A medicina nuclear é uma vertente médica que faz uso de métodos seguros, que quase não provocam dor ou incômodo, para obter dados que os exames comuns não conseguem. Além disso, proporcionam tratamento, não são invasivos e possuem custo relativamente baixo. 

Essa especialidade utiliza materiais radioativos para fins diagnósticos e terapêuticos. Para isso são fornecidas ao paciente algumas substâncias chamadas radiofármacos, elementos químicos que emitem radiação e podem ser identificados nos tecidos por um tipo de câmara específico. 

Como a medicina nuclear é utilizada para fins diagnósticos

Quando são administrados radiofármacos ao paciente, os vários tipos de órgãos e tecidos são capazes de captar essas substâncias de maneiras diferentes. E por esse motivo que, quando associados a outros métodos de imagem, é possível visualizar com clareza o interior do nosso corpo.

Através desses métodos pode-se identificar a função tecidual e buscar por informações essenciais para prevenir, tratar e realizar o diagnóstico precoce de uma série de doenças, já que esses exames conseguem construir um perfil metabólico dos nossos órgãos. 

Quais são os principais exames realizados pela medicina nuclear?

Atualmente estão disponíveis através da medicina nuclear exames que realizam análises de órgãos nobres, como coração, cérebro, rins e fígado. Também é possível identificar doenças nos pulmões, ossos, tireoide, paratireoide, glândulas salivares, vias biliares e vários outros. 

Os dois exames mais utilizados para esses procedimentos são a cintilografia e a PET-CT (tomografia por emissão de pósitrons). Além de avaliar o surgimento de novas doenças, eles podem realizar o controle da resposta de tumores aos medicamentos, além de auxiliar durante as sessões de tratamento. 

Também podem ser aplicados na avaliação do surgimento de metástases e na diferenciação de tumores malignos e benignos na tireoide e em outros órgãos importantes. 

Os exames são seguros?

Mesmo com a utilização de elementos que possuem radioatividade, os exames feitos a partir da medicina nuclear são extremamente seguros. Eles sempre utilizam o mínimo de radioatividade necessária e são muito eficazes.

Além disso, a quantidade de radiofármacos administrada é controlada, e os exames sempre ocorrem com supervisão de um médico especialista. Todos os envolvidos no manejo dos equipamentos são bem treinados e submetidos a controles de qualidade. 

A medicina nuclear veio para ficar. Consulte o seu médico e saiba mais sobre essa forma espetacular de diagnóstico. Lembre-se de que não devem ser realizados exames desnecessários. 

E aí, gostou do nosso texto e aprendeu um pouco mais sobre medicina nuclear? Então entre em contato conosco e saiba mais sobre os nossos serviços e como eles podem beneficiar você e sua família. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This